Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes para aprimorar ainda mais a sua experiência em nosso site. Consulte nossa Política de Privacidade para obter mais informações. Ao usar nosso site, você concorda com o uso de cookies.

COMO FAZER UM COELHINHO DE PAPEL COM AS CRIANÇAS
Passo 1 – Criando o molde Com uma mão espalmada sobre uma folha de papel ou cartolina, trace com um lápis o contorno completo. Depois de retirar a mão, complete e feche o contorno na região do pulso. Esse será o formato do nosso coelhinho.   Passo 2 – Recortando a forma Com o auxílio de uma tesoura, recorte a folha ao longo do contorno traçado até destacar a forma do resto da folha. Crianças, peçam ajuda a um adulto para essa etapa!   Passo 3 – Mudando de lado Vire o papel para esconder as marcas de lápis do contorno ou apague-as cuidadosamente com uma borracha.   Passo 4 – Desenhando e colorindo Essa é a hora mais divertida, vamos decorar! Com suas canetinhas Compactor Color, vamos dar cara e cores ao nosso pet! Desenhe a sombra nas orelhas, que serão formadas pelos dedos indicador e anelar (também conhecidos como “fura bolo” e “seu vizinho”, veja na imagem). Trace então a carinha do seu coelho. É super simples, basta desenhar o focinho, as bochechas e os bigodinhos. Nessa hora, liberte sua criatividade! Seu coelhinho pode estar sorridente ou zangado, pode ser menino ou menina, dentuço ou com bigodes bem grandões, olhos abertos, fechados ou piscando… Você decide! Finalmente, desenhe as patinhas traseiras na base, como na foto.   Passo 5 – Dobrando Dobre o dedo médio para trás (ou corte essa parte) para definir o formato da cabeça. Se optar por dobrar para trás, esse pedaço de papel pode ser usado como suporte para manter seu coelhinho em pé, como um porta retratos, veja na foto. Dobre para frente os dedos mindinho e polegar para formar os bracinhos do coelho. E é isso! Seu novo amiguinho está pronto pra animar a sua Páscoa! Mas ele parece meio solitário…    Passo 6 – Aumentando a família Que tal fazermos mais alguns coelhinhos e coelhinhas para brincar com a gente? Vamos variar as cores e fisionomias para criar uma turminha super divertida e saltitante! Você também pode fazer coelhos adultos e filhotinhos. Peça a mão de um adulto emprestada para fazer a forma dos coelhos adultos, e use mãozinhas menores, de crianças, para fazer os filhotes!
Postado em 06/09/2021
5 DICAS DE MARKETING DIGITAL PARA AS DATAS COMEMORATIVAS
Planejar e programar uma campanha de marketing digital para atrair o seu público é um fator importante para alavancar as vendas da sua empresa. Uma das melhores formas de estar presente no dia a dia do seu cliente é conversando com ele através das redes sociais. Planejar e programar uma campanha de marketing digital para atrair o seu público é um fator importante para alavancar as vendas da sua empresa. Você sabe a importância de gerar conteúdos de interesse aos seus públicos para conquistá-los e convertê-los em fãs e, a partir deles, seus seguidores passarem a acompanhar suas novidades e produtos divulgados na sua página, certo? Para te deixar ainda mais craque nesse assunto, selecionamos algumas dicas importantes sobre como trabalhar com datas comemorativas no Facebook da sua empresa. #1 – Selecione as datas que quer trabalhar Nós, como bons brasileiros, adoramos um motivo para comemorar. Assim, nasceram inúmeras ocasiões especiais e datas comemorativas para o mercado. Dessas, temos cinco que são as principais: Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais, Dia das Crianças e o Natal (esta, a mais importante do ano). Saber trabalhá-las é essencial para um bom posicionamento de marca e para atrair seus clientes. Mas também é importante não se esquecer de algumas, como Dia da Secretária, Dia do Nutricionista, Dia do Cliente e outras pouco exploradas, mas que também movimentam o mercado. #2 – Faça uma programação e um planejamento dos seus posts O planejamento é essencial para que a sua estratégia seja ainda mais eficaz e alcance os objetivos que você planejou com essas ações. Por isso, temos o primeiro passo que você deve pensar: meu público se encaixa ou se engaja com essa data comemorativa? A minha empresa sabe como atingir e interagir com esse cliente? Planejamento é tudo! Use um calendário como base e fique sempre de olho nas datas dos próximos meses para que não passe nenhuma despercebida. Se preferir, você pode usar o próprio Google Agenda. É gratuito e ótimo para se programar para as próximas datas com a sua equipe e sempre ter um plano de ação definido quando a data estiver chegando. #3 – Conheça seu público Para se comunicar com ele, você precisa entendê-lo. É essencial para uma estratégia de marketing saber utilizar fatos importantes e costumes do dia a dia de seu público para surpreendê-los, como uma ação personalizada, uma campanha segmentada ou até mesmo para uma mensagem especial no Whatsapp, que é sempre muito bem-vinda. Saiba fazer as perguntas certas para chegar às respostas certas. Seu público é jovem? É predominantemente feminino ou masculino? Quais são seus interesses?   Quanto melhor você conhecer o seu público, mais oportunidades terá para conversar com ele. #4- Crie um ambiente fiel à data Grande parte das nossas ações são planejadas para o mundo digital, mas isso não substitui os outros canais de comunicação. As datas comemorativas trazem uma identidade muito forte com elas. Significa muito para o público com quem você está conversando. Elas trazem cores, objetos, sensações, sentimentos e palavras especiais sobre o momento celebrado. Use essas ferramentas para envolver sua equipe e seus clientes: - Decore seu PDV; - Conscientize seus colaboradores; - Celebre com todos os envolvidos; - Personalize suas embalagens. #5 – Aposte em outras formas de comunicação Para planejar uma campanha rica e eficaz é preciso pensar em como atingir seu público e através de quais ferramentas vamos nos comunicar com ele. É necessário selecionar as estratégias e saber como trabalhar com elas. Campanhas de e-mail marketing disparadas de forma errada e no momento errado, posts de Facebook não impulsionados, promoções sem links patrocinados e outros erros muito comuns na hora de se comunicar podem acabar com toda a estratégia e planejamento realizado anteriormente. Para isso, sugerimos algumas opções eficazes para se comunicar com o seu público durante as datas comemorativas: - Redes Sociais: hoje, as redes sociais são as plataformas mais acessadas pelos usuários e muitas empresas as utilizam para ganhar mais visibilidade dentro do mercado. Nelas estão grande parte dos seus clientes e, se filtrados de maneira correta, ficam mais próximos do que você pode imaginar. - E-mail Marketing: caso você tenha uma base de contatos dos seus clientes, essa é uma ferramenta muito importante para se trabalhar e a opção mais recomendada para se utilizar nesses momentos. Dê aos seus clientes informações importantes e interessantes, assim aumentará as taxas de abertura dos e-mails e conversar com um público específico ficará ainda mais fácil. - Vídeos: eles são muito procurados por quem trabalha com marketing de conteúdo, mas também são muito aconselhados para datas comemorativas. Com muita aceitação nos meios de comunicação, os vídeos devem ser estrategicamente pensados: qual será o público com quem iremos falar e qual será a mensagem. Pode ser uma narrativa, um documentário, ser mais divertido e descontraído, ou até mesmo tratar aquela data com um tom mais sério. Você é quem vai escolher a melhor forma de conversar com o seu público. Esse é o momento de ser criativo e pensar em qual discurso combina mais com a data comemorativa em questão. E se você tem dificuldade quando se trata de criatividade e acha que pode ter problemas com essa estratégia, não se preocupe, estamos aqui para te ajudar a se comunicar de forma correta com o mercado magistral.
Postado em 05/08/2021
5 DICAS DE COMO CRIAR UMA ILUMINAÇÃO PARA SEU ESCRITÓRIO RESIDENCIAL
A iluminação para escritório residencial difere bastante daquela trabalhada em grandes ambientes corporativos. Por ser voltada a um ambiente doméstico e de uso exclusivo dos moradores, permite mais liberdade e ousadia na composição. É claro que, como qualquer espaço de estudo ou trabalho, o home office também precisa ser inspirador e estimular a concentração. Quer saber como atingir esse objetivo com um projeto luminotécnico adequado? Fique de olho em nossas dicas e descubra! 1. Instale vários pontos de luz A decoração de um escritório residencial deve ser pensada com carinho, afinal, é um lugar em que você permanecerá longos períodos fazendo leituras, analisando documentos e criando novos projetos. Sendo assim, para evitar a fadiga nos olhos, procure soluções que permitam manter uma claridade uniforme, e não ofuscante. Você pode apostar na iluminação embutida, com luzes dispostas em sancas, forros, pisos, objetos e até em detalhes do mobiliário. A distribuição de vários pontos de luz traz um efeito homogêneo interessante, mantendo o espaço iluminado sem causar desconforto. Com essa base neutra, você pode definir em quais áreas colocará uma luz mais intensa e direcionada. 2. Invista em diferentes luminárias É importante pensar no tipo de luminária ideal para cada ponto de luz adicionado no ambiente. Entre modelos tradicionais e de embutir, você tem diversas opções. Plafons e luminárias lineares, por exemplo, são excelentes para colocar no teto. Já os spots, por serem pequenos, encaixam perfeitamente em detalhes de sancas, tampo de móveis e prateleiras. Sobre a mesa de trabalho é interessante incluir uma luminária pendente ou direcionável que permita aplicar o feixe de luz exatamente na área que você precisa visualizar. Outros modelos comumente utilizados na iluminação para escritório residencial são as luminárias de mesa ou de piso. Estas costumam ter haste articulada para que você faça dobras e aplique o fluxo luminoso na superfície desejada. 3. Escolha a reprodução de cor ideal Quente, neutra, fria. Qual é a melhor luz para um ambiente de estudo ou trabalho? Tudo depende de seus objetivos. Sabemos o poder que o efeito das cores tem na transmissão de sentimentos ou valores específicos, e isso também vale quando o assunto é iluminação. Uma luz amarelada remete ao conforto e aconchego, enquanto a luz branca é mais artificial e mantém o estado de alerta. Sabendo disso, é importante que você aproveite cada uma dessas características em seu escritório. Um único ambiente também pode ter combinações de luzes com diferentes cores. Nas áreas que exigem foco e concentração, priorize a luz branca. Se o espaço tem um cantinho mais criativo e divertido, por que não apostar em luzes alaranjadas? É possível ressaltar a tonalidade escolhida de acordo com o tipo de lâmpada. Por isso, sempre considere o Índice de Reprodução de Cor (IRC) — quanto mais próximo de 100, mais fiel será à cor que você deseja reproduzir. 4. Tire proveito da luz natural Esse é o tipo de luz ideal para a leitura. Portanto, se o seu escritório tem janelas ou uma porta com acesso à área externa, não deixe de tirar proveito da iluminação natural que chega por essas aberturas. Nesse caso, é preciso planejar a disposição dos móveis corretamente. Não deixe escrivaninhas, cadeiras e poltronas de costas para as janelas. Assim, você evita reflexos na tela do computador e fica livre do ofuscamento que tende a irritar os olhos. 5. Personalize o projeto Nada melhor que trabalhar em um espaço que tem a sua cara, certo? É por isso que a criatividade não deve ter limites em um home office. A partir de suas preferências, poderá priorizar a iluminação direta ou indireta, utilizar cores ou manter um visual neutro, entre outras possibilidades. Você pode até aplicar fitas ou mangueiras luminosas em nichos, rodapés e molduras de quadros. Ao usar lâmpadas, dê preferência aos modelos de LED — não aquecem o ambiente, apresentam durabilidade maior e trazem economia em longo prazo. Uma maneira de garantir o sucesso de seu projeto de iluminação para escritório residencial é procurar uma empresa especializada nesse tipo de solução. Dessa forma, poderá desfrutar de um espaço personalizado e adaptado às suas necessidades. Gostou das informações deste artigo? Se foram úteis para você, compartilhe nas redes sociais para ajudar outras pessoas!
Postado em 05/08/2021
COMO FAZER LETTERING? 5 DICAS PARA COMEÇAR
A caligrafia já não é mais uma prática só para a fase de alfabetização. O lettering, também referido como hand lettering (letras à mão) ou brush lettering, é uma tendência em projetos artísticos, na organização de peças escritas e até mesmo em decorações, sendo aplicado em grandes projetos com o uso de lousas e vidros. O lettering, como você já deve conhecer, é o desenho de letras personalizadas, que utiliza as letras em diferentes formatos e tamanhos para criar visuais atrativos, divertidos e interessantes. O brush lettering é um pouco mais específico, pois se refere às letras desenhadas com os marcadores de ponta pincel ou pincéis propriamente ditos. As duas práticas são complementares e andam juntas, ponto importante para quem se interessa em como fazer lettering. Para quem quer começar no lettering, preparamos 5 dicas iniciais para este artigo. Confira abaixo e mãos à obra! Procure conteúdo de estudo Felizmente, esse passo inicial é o mais simples. Existe muito conteúdo gratuito disponível online para quem quer aprender lettering e começar a praticar. Blogs sobre artesanato e desenho, além dos canais no YouTube, são bons caminhos para começar. Até mesmo o Instagram é uma boa fonte de pesquisa e inspiração para começar seu lettering. Os blogs e canais especializados nesta técnica, além do conteúdo detalhado e ilustrado, oferecem também os chamados freebies, que explicaremos na próxima dica. Faça testes e exercícios Mais do que consumir o conteúdo sobre lettering, é essencial colocar tudo na prática. Como é normal em qualquer técnica artística ou hobby, um período de exercícios, adaptação e testes é necessário para dar os primeiros passos também no lettering. Além de seguir tutoriais dos blogs e canais citados, procure por materiais freebies para exercícios. Os freebies são documentos gratuitos oferecidos como folhas de caligrafia que estimulam a prática do alfabeto maiúsculo, minúsculo, traços específicos com o pincel, etc. Você baixa o exercício, imprime e já pode começar o seu treino. Compre o material inicial Para quem está começando, não é interessante fazer um grande investimento em canetas e outros materiais logo de cara. Um material mais básico, apenas para iniciar com seus testes, já basta, idealmente contendo canetas marcadoras (canetinhas), caneta nanquim ou tinteiro de ponta fina e um pincel próprio para caligrafia, se desejável. Também não é necessário comprar todas as cores de uma vez. Quanto às marcas do material, prefira as já reconhecidas com bom custo-benefício. O material de estudantes (não o escolar, ok?) é uma boa opção. Saiba como se organizar e planejar um lettering Também na hora de começar um lettering, é importante saber como se organizar na questão de materiais e planejar a distribuição do seu texto. Se não usar folhas pautadas, faça linhas com lápis ou lapiseira para guiar seu trabalho. A dica aqui é desenhar o seu lettering primeiro com grafite, dando a possibilidade de corrigir qualquer problema de tamanho. Depois que tudo estiver disposto no papel, volte com a caneta ou tinta. Teste novamente Continue praticando e testando novas técnicas e materiais. Isso é essencial para se habituar ao lettering, deixando o processo e suas atividades muito mais simples e divertidos. Conforme progredir, vá se desafiando mais com a utilização de desenhos, bases maiores, novas cores e materiais profissionais. Agora que você sabe como fazer lettering, aproveite para conhecer os tipos de lettering e suas utilidades.
Postado em 05/08/2021
5 DICAS DE COMO ORGANIZAR SEUS CADERNOS PARA UM ESTUDO MAIS PRODUTIVO
O ano letivo já está começando, para você que ainda estuda é muito importante ter um caderno organizado, assim otimizando seu tempo e alcançando um estudo mais produtivo. Para isso, reunimos algumas dicas de como organizar os seus cadernos e estudar bem e sem estresse. 1- Identifique seu caderno É muito importante que seu material esteja identificado com seu nome e outros dados pessoais, evitando perdê-los durante o ano letivo e acabar ficando sem suas anotações. 2- Separe as matérias Um caderno bagunçado onde todas as matérias estão juntas e misturadas não é nada legal. Evite essa mistureba, você pode usar post-its para separar tudo. É interessante utilizar cadernos diferentes para as ciências exatas. Humanas, biológicas e sociais. 3- Utilize de artifícios com marcadores e post-its Marcadores de texto, canetas coloridas, clipes e post-its ajudam na organização exagerada a fazer um carnaval nos seus estudos. 4- Esteja atento ao que anotar durante a aula Todo mundo tem aquele professor que no meio da aula solta alguma questão que vai cair na prova, fique atento e anote todas as questões que ele indicar, elas serão úteis na hora do seu estudo, vá por mim. 5- Use métodos de anotações: Existe uma infinidade de métodos de escrita e organização de resumos, um exemplo deles é o Cornell que minimiza o número de informações, mas mantendo um texto sucinto e fácil de aprender. Utilizando todas essas dicas e prestando bastante atenção nas aulas tenho certeza que se estudo será bem mais produtivo. Gostou de algumas dessas dicas? Deixe nos comentários qual a sua favorita!
Postado em 05/08/2021
5 DICAS DE COMO MONTAR UM ESCRITÓRIO
Montar um escritório simples: 5 dicas essenciais! Para muitos pequenos empreendedores, montar um escritório é um grande sonho. À princípio, pode parecer algo fora do alcance de quem tem um pequeno negócio, mas existem caminhos simples. Antes de mais nada, é preciso se planejar e ter um capital inicial. Mas não se assuste, porque é possível otimizar custos e abrir o seu espaço sem precisar de muito dinheiro. Quer saber o que não pode faltar na hora de montar um escritório? Então, acompanhe aqui as nossas dicas! 1. Planejar é o primeiro passo para montar um escritório Definitivamente, esta é uma dica essencial para quem quer montar um escritório sem fazer dívidas. Conhecendo bem as despesas do seu negócio, é possível buscar alternativas mais baratas e tornar este sonho viável. Primeiramente, faça uma lista dos equipamentos que irá precisar e da infraestrutura que deseja ter. Aqui, você leva em conta desde mobiliário até canetas, grampeadores, etc. Quanto mais completo esse levantamento, melhor.  Depois, busque saber quais serão as despesas fixas mensais, como aluguel, luz, internet, água, segurança, entre outros.  Por último, mas igualmente importante, considere o capital de giro: um recurso para alavancar seu negócio. Esse é um ponto crucial para montar um escritório com mais segurança financeira.  2. Procure alternativas para montar um escritório gastando pouco Depois de feito todo o levantamento de custos, é hora de procurar opções mais baratas para os itens listados. Hoje em dia, existem ótimas alternativas à disposição.  Reduzir os custos fixos mais altos, bem como os investimentos em ativos já alivia muito o investimento inicial. Assim, fazer uma boa pesquisa antes de fechar contratos de locação e comprar móveis ou equipamentos é muito importante. 3. Seu espaço pode ser compartilhado Dentro do orçamento, o aluguel costuma ser uma das despesas mais altas. De acordo com a localização, montar um escritório pode ficar muito mais caro. Por isso, é essencial pensar em outras alternativas, como o coworking, por exemplo. Hoje em dia, existem diversas opções de coworking, no que diz respeito à localização, serviços e infraestrutura. Da mesma forma, existem espaços focados em áreas específicas e mais tradicionais, como coworking para profissionais da saúde ou da advocacia. Seja qual for o seu negócio, essa é uma ótima opção para montar um escritório com boa infraestrutura, sem gastar muito. Não é preciso gerir o espaço, e as despesas fixas mensais são mais baixas, porque são divididas. Assim também, a maioria destes espaços oferecem boa segurança, salas de reunião, bem como serviço de recepção e limpeza.  Outra alternativa seria compartilhar o espaço com colegas da mesma área ou áreas complementares ao negócio. Assim, além de dividir os custos, é possível indicar clientes entre um negócio e outro, potencializando os lucros. Por exemplo, ter um consultório de ortopedia logo ao lado de uma clínica de fisioterapia pode ser muito benéfico. 4. Montar um escritório simples pede criatividade no mobiliário Definitivamente, quando falamos de móveis, o que não falta são alternativas. Não é preciso investir em peças caras para ter um ambiente de trabalho produtivo e saudável. Se você for adepto do “faça você mesmo” e tiver móveis parados em casa, é possível reformá-los. Da mesma forma, mesas, ventilador, canecas e lixeiras sem uso na sua casa podem ajudar a montar um escritório. Esta é uma ótima oportunidade de reutilizar objetos e ainda economizar. Procure também por lojas de segunda mão e fique de olho nos bazares e anúncios de desapego. Essa etapa de busca ou de reforma de móveis pode levar um certo tempo. Por outro lado,é possível fazer compras com ótimo custo-benefício e economizar muito. Aposte numa decoração minimalista e otimize o espaço e a arrumação com prateleiras e caixas organizadoras. Colando um papel de presente ou encapando com tecido as caixas que tem em casa, você não gasta quase nada. 5. Invista no que mais importa : saúde e conforto Para montar um escritório, é preciso considerar saúde e conforto como essenciais. Assim, na hora de escolher cadeiras, por exemplo, é importante priorizar o conforto, mesmo que tenha que investir mais. Muitas vezes, passamos mais de 8 horas sentados trabalhando. Logo, uma cadeira ergonômica, que permita trabalhar numa postura adequada, previne dores e melhora a eficiência. Do mesmo modo, pensar em hidratação de qualidade é pensar na saúde. Na hora de montar um escritório, um purificador de água é uma ótima solução. Em vez de comprar, também é possível alugar um aparelho e contar com o suporte da empresa e manutenções periódicas. Para criar um ambiente de trabalho ainda mais saudável e sustentável, elimine o uso de descartáveis. Optar por copos reutilizáveis só traz vantagens para o seu negócio. Dicas extras Depois que o seu negócio já estiver funcionando, existem outras dicas para tentar cortar gastos desnecessários. Procure comprar itens como café e filtro de papel, material de limpeza e de escritório sempre no atacado.  Assim, você deixa o estoque abastecido e ainda economiza por comprar em quantidades maiores. Não se esqueça de desligar computadores e outros eletrônicos quando não estiverem em uso. Evite ao máximo a impressão de documentos e reutilize papéis para rascunho.  Procure fazer bom uso da iluminação natural e da circulação de ar das janelas, reduzindo  o consumo de energia.  E então, tudo pronto? Agora que você já sabe que precisa de pouco para montar um escritório, é hora de tirar esse sonho do papel!
Postado em 05/08/2021
5 DICAS PARA TORNAR SUA EMPRESA MAIS SUSTENTAVÉL
A sustentabilidade no ambiente corporativo é um dos tópicos que mais têm sido debatido atualmente. Ter atitudes sustentáveis não beneficia apenas o planeta, mas mostra para clientes ou possíveis clientes o quanto sua empresa é consciente em relação a realidade em que vivemos.  Desta forma, sua empresa acaba se destacando e conquistando relevância no mercado. Além disso, o ambiente de trabalho pode se tornar mais colaborativo. Quer saber quais atitudes podem tornar sua empresa mais sustentável?  1 - Reduza o consumo de água e de descartáveis Crie a cultura da reciclagem na sua empresa: Incentive seus colaboradores a utilizarem canecas, garrafas e utensílios laváveis em vez dos descartáveis, assim como a reutilização de papéis como rascunhos.  Esteja com a manutenção de torneiras em dia, para evitar vazamentos. Além disso, você pode utilizar reguladores de pressão nas torneiras.  2 - Fique de olho na infraestrutura                Caso tenha sistema de ar condicionado, mantenha as portas e janelas sempre fechadas. Lâmpadas de LED com sensores de presença para ambientes que não possuem muito fluxo de pessoas (banheiro, depósito, cozinha) também são boas opções, usadas em parceria com o hábito de aproveitar a luz do sol para iluminar o ambiente e utilizar menos iluminação artificial.  3 - Escolha bem seus fornecedores  Procure sempre por fornecedores que possuem padrões de qualidade e garantias de respeito com o meio ambiente e com os direitos dos seus trabalhadores, assim como a Papelex.  4 - Diminua as sacolas plásticas e recicle mais Para ter uma empresa sustentável, reciclar é imprescindível. Incentive a redução no uso de sacolas entre colaboradores e clientes. A preocupação com o descarte correto dos resíduos é uma responsabilidade das empresas em relação à proteção do meio ambiente. O descarte incorreto provoca modificações nas características do solo e da água, polui e contamina o meio ambiente. Cuidado!  Busque sempre incentivar o seus consumidores funcionários a terem hábitos que sejam menos degradantes ao meio ambiente. Sua empresa, como marca, possui poder de persuasão e consegue atingir mais pessoas do que imagina. Além de transmitir hábitos que sejam mais sustentáveis, você ainda consegue fidelizar os clientes à sua marca e criar um relacionamento diferenciado com o consumidor final. Os consumidores se sentem mais atraídos por marcas que estão preocupadas com os mesmos problemas que eles. 5 - Envolva a equipe Sua equipe deve se sentir parte atuante na implementação das ações sustentáveis descritas acima. O envolvimento dos colaboradores é uma oportunidade única de melhorar o relacionamento e o engajamento de todos na empresa.   Quando você cria um ambiente sustentável, os benefícios para a organização, para o meio ambiente e para a sociedade são enormes! Que tal viabilizar a manutenção dos recursos naturais e garantir qualidade de vida para as gerações futuras?
Postado em 27/07/2021
5 DICAS PARA ORGANIZAR SUA AGENDA
1. Analise a programação mensal e a semanal O primeiro passo é você ter uma noção de tudo aquilo o que você precisa fazer, entregar, produzir, enfim, todas as suas obrigações pessoais e profissionais. É por meio desse conhecimento que você terá melhores condições de saber seus prazos, o que deve ser feito logo, e o que pode ser deixado para o dia seguinte. Vão surgir, vez ou outra, tarefas de última hora. Insira-as conforme aparecem. Quanto mais organizado estiver seu planejamento semanal, melhor você visualizará o prazo que conseguirá resolvê-las, o que evita prometer a alguém algo que você não conseguirá cumprir. 2. Destrinche os objetivos Divida cada objetivo ou cada tarefa em atividades menores. Por exemplo, vamos supor que você tenha como obrigação ler um livro de 100 páginas em 1 semana. Em vez de colocar essa meta grande e ficar olhando para ela dizendo a si mesmo que nunca vai ter tempo, conte quantas páginas, no mínimo, você precisa ler por dia. Arredondando a conta, teríamos por volta de 15 páginas diariamente. Muito fácil olhar para um alvo curto desses, não acha? A motivação para começar até aumenta. Então, faça isso com todas aquelas incumbências que parecem imensas, mas podem ser desmembradas. 3. Anote tudo Você precisa tomar nota de tudo o que você já conseguiu realizar. Isso serve para que você não se esqueça de um apontamento que seja crucial para o andamento das outras atividades. Além disso, o hábito de anotar faz nosso cérebro prestar mais atenção no que precisa ser feito. Também vá escrevendo os insights que surgem sobre coisas que podem ajudar você. Por exemplo, quando leio um artigo interessante na internet ou mesmo quando assisto a um filme e de repente surge alguma ideia que eu poderia adaptar ao meu empreendimento, eu anoto tudo. Muitas vezes, isso facilita a produção ou execução de um processo, pois já tenho parte dele em mente. 4. Use post-it e canetas coloridas Aqueles papeizinhos coloridos vão ajudar bastante a marcar as páginas da agenda que precisam de atenção. Você pode usar cores diferentes para atividade. Por exemplo, o azul para coisas importantes do trabalho, o vermelho para algo urgente, o rosa para deveres com a família e por aí vai. Já com as canetas, você pode construir símbolos que ajudam a visualizar prioridades, coisas a fazer, atenção, atividades terminadas. Por exemplo, faça quadradinhos em branco antes de cada compromisso. Crie sinais para diferenciar o nível da produção. Algo já terminado, coloque um “X”, algo que precisa de atenção, um “!”. Isso vai depender da realidade de cada uma, e ter criatividade nessa hora auxilia na divisão e organização! 5. Descubra o que funciona melhor para você Essas foram apenas algumas ideias que eu dei e que funcionam bem para mim. Porém, sei que cada um tem uma realidade diferente. Sendo assim, é importante pegar alguma concepção aqui do que você tenha gostado e aplicar de uma forma que dê certo para você. Aliás, acho que qualquer sistema de organização só dá certo se ele for adaptado à rotina pessoal. Não podemos ficar tentando encaixar padrões na nossa vida.
Postado em 16/07/2021

Contato

Rua 250, Nº 493 Sl 04 - Meia Praia, Itapema (ao lado do banco Sicredi)
(47) 3368-7360
[email protected]
19.922.487/0001-98

Formas de pagamento

certificados de segurança

Top